Caracóis podem conter parasita fatal para o ser humano

 

 

 

 

 

 

À venda sobretudo entre maio e princípio de setembro, os caracóis são um petisco de verão muito apreciado.

Constituídos  principalmente por água, ricos em proteínas e pobres em gorduras, os caracóis são um alimento nutritivo. Contém sais minerais, como magnésio, ferro, cobre e zinco que garantem a saúde do organismo.

Mesmo os caracóis cozinhados em restaurantes têm um baixo valor calórico: cerca de 100 kcal por 100 gramas. A forma como são confeccionados não altera consideravelmente as suas calorias, mas o acompanhamento da refeição, como cerveja ou pão, já faz a diferença.

Ora bem, a minha resposta à noticia que o caracol pode conter um parasita fatal para o ser humano, baseia-se no facto de este ou qualquer outro alimento ser confeccionado sem que sejam aplicadas as regras de higiene e segurança alimentar. 

Mas afinal que cuidados deve ter o consumidor?

– Verifique se o animal está vivo. Desta forma garante que os mesmos não se encontram à muito tempo em trânsito comercial. 

– Lave os caracóis com água e sal. Repita a operação várias vezes mudando sempre a água. 

– Coloque-os numa panela com água e cozinhe-os a gosto até atingirem temperaturas mínimas de 70ºC (use um termómetro de cozinha para verificar). 

Mas porque devem os caracóis atingir pelo menos 70ºC? 

Fácil, a temperatura ideal para o desenvolvimento microbiano situa-se entre os 5ºC e os 65ºC. Logos devemos evitar a exposição dos produtos alimentares entre estes limites.

Como tal, este verão quando petiscar o belo do caracol, evite expô-los à temperatura ambiente muito tempo. Se sobrarem caracóis coloque-os o mais rápido possível no frigorifico. Quando os quiser voltar a comer, para sua segurança, volte a elevar a temperatura aos 70ºC.

Pode verificar a noticia em:  https://sol.sapo.pt/artigo/621206/caracois-podem-conter-parasita-fatal-para-o-ser-humano